Divã

...

22 de nov de 2010

Questões Comportamentais

As pessoas são mais parecidas com que podem parecer, por mais que sempre ajam milhares de pensamentos, ações, gostos, atitudes, comportamentos, motivos, razões etc., todas as pessoas são e pensam iguais umas com as outras.

Ta, você deve estar pensando que é diferente das outras pessoas, que tem seus próprios gostos, estilos e formas totalmente diferentes de pensar e ver o mundo a sua volta. Realmente isso é verdade, porém você ao fazer isso sempre será enquadrado em algum tipo de grupo social que pensa ou age igual.

Da mesma forma que podemos definir certas atitudes de sociopatas de acordo com um padrão comportamental, também podemos definir pessoas "normais" por padrões comportamentais. Todas as pessoas acabam pensando igual e agem da mesma forma, no meu post sobre "paranóia" eu cito que o nosso cérebro nos prepara inconscientemente e alem disso ele é capaz de nos diferir do mundo e ao mesmo tempo nos tornar totalmente iguais.

Quando analisamos situações e paramos pra pensar o real motivo por trás das ações, com o tempo é possível saber quais pensamentos passavam pela cabeça da pessoa antes de cometer esses atos. Uma vez que se nota esse tipo de comportamento em uma determinada pessoa, ao olhar em volta e ver uma pessoa similar passando pela mesmo situação, ela certamente irá agir da mesma forma que a primeira, exceto por fatores terceiros, o que também pode ser definido.

Exemplo: qual é o significado real de um homem dizer a frase pra garota que ele gosta ou que esta namorando "eu tenho uma surpresa pra você, mas não vou te contar agora", muitas pessoas pensariam: "ele só quer encher a garota" ou "ele quer deixar ela curiosa por ser divertido", para as mais românticas " Ele ama ela e ta preparando uma grande surpresa cheia de rosas e um jantar a luz de velas"... ta... meio exagerado, mas vocês entenderam.

O que acontece na verdade é que esse tipo de comportamento é caracteristico de pessoas dominadoras, mas no sentido de dominar situações, fazendo a garota sentir curiosidade sobre a "surpresa" ele domina completamente a situação, fazendo o jogo dele a hora que ele quiser, ele pode dar a surpresa logo na saída como ele pode dar no final da noite, mas o que importa é que isso faz a mulher prender a atenção nele e nesse "poder" que ele tem sobre ela.

Realmente essa historia pode parecer muito confusa pra muitas pessoas, a maioria provavelmente nem vai acreditar que tal frase simples possa ter um significado tão complexo como esse, porém eu quis demonstrar que comportamento pode ser estudado e uma vez que aprenda o suficiente, poderá definir qual melhor atitude pra cada situação.

Pois, da mesma forma que exista uma forma certa pra dominar uma situação, existe uma outra forma pra virar o jogo a seu favor, por mais complexo que isso possa parecer, não é tão difícil uma vez que se tenha uma base... vamos la, uma dica...parem um dia num parque e sentem num banco e olhem as pessoas em volta, vejam suas atitudes, suas ações e comecem a criar explicações plausíveis sobre esses comportamentos.

Com o tempo vai se tornando algo comum do seu dia a dia e depois de um tempo, quem sabe você não esteja "lendo" as atitudes daquela pessoa que você diz que "não faz sentido".

16 de nov de 2010

Destino

É de praxe as pessoas culparem o destino pra tudo o que acontece na vida delas, tanto nas coisas boas, como principalmente nas ruins. Destino é usado pra definir sua vida, mostrar que algo deveria acontecer daquela forma, simplesmente por que era pra ser daquela forma.

Esse tipo de pensamento não tem fundamentos, esse tipo de pensamento é usado somente para as pessoas aceitarem os fatos com mais facilidade, aceitar que não conseguiram aquela promoção no trabalho porque o destino reserva algo melhor pra ela, aceitar que o destino fez com que você se separasse da pessoa que você gosta e também serve como forma de revolta, culpar o destino pela vida "terrível" que você tem.

Destino não existe! Coincidências não existem! O que existe são pessoas no lugar certo e na hora certa, assim como pessoas no lugar errado na hora errada, o fato daquela pessoa que você tanto gosta, ganhar um concurso e ir morar em outro país não é o destino querendo ferrar com sua vida, assim como você encontrar o seu futuro namorado ou namorada só porque o elevador quebrou e ficaram apenas vocês dois dentro dele por horas, não é o destino conspirando ao seu favor.

Tudo acontece devido a uma explicação lógica, acreditar no destino ou como muitas pessoas costumam dizer "deixar que o destino decida" é querer acreditar que você não é dono da sua própria vida. Se aquela pessoa só te vê como um amigo(a) não é por causa do destino e sim pela sua própria incapacidade de fazer ela te ver de outra forma. Se aquele emprego que você tanto sonhou não foi dado pra você e sim pra outra pessoa, não é o destino querendo te ver sofrer e sim que provavelmente a outra pessoa puxou o saco do chefe.

Um conselho que eu deixo aqui, é pra pararem de culpar o destino por tudo de bom e de ruim que acontece em suas vidas, se acontece algo bom é por que você mereceu, fez com que isso acontecesse, da mesma forma que se algo de ruim aconteceu você também mereceu, fez algo que acabou criando isso.

Destino nada mais é que uma desculpa pra culpar alguma coisa como resposta pra problemas ou soluções da sua vida.

15 de nov de 2010

Paranóia

Me diga alguém que nunca imaginou algo sem saber se realmente aconteceu, alguém que não tenha pensado se a pessoa que você esta afim esta afim de você também, alguém que nunca tenha imaginado o que a outra pessoa pensa sobre você.

Esse nome "paranóia" pode soar um pouco pesado de se falar, mas é o melhor termo pra definir pessoas assim, não se trata necessariamente de insegurança, mas sim de fantasias criadas pelas nossas próprias cabeças, imaginar o porque aquela pessoa que gostamos, não vem conversar conosco pelo msn, imaginar o porque de ela passar o dia todo sem ligar ou mandar mensagens.

isso é algo totalmente normal, exceto em casos extremos quando as pessoas distorcem totalmente a verdade pra algo totalmente fantasioso, como por exemplo, mesmo sabendo que a pessoa gosta de você, imagina ela conhecendo pessoas novas e esquecendo que você existe. Esse tipo de fantasia é algo que seu cérebro cria, pra poder te preparar caso o pior aconteça, sim nosso cérebro parece ser cruel com a gente.

Mas se pararmos pra pensar isso não é algo cruel e sim uma forma de nos auto defendermos do mundo, quando gostamos de alguém, nos tornamos muito vulneráveis por causa de nossas emoções e nosso cérebro ao perceber essa fragilidade ele nos deixa mais forte, nos preparando com esse tipo de pensamento pra caso o que imaginamos aconteça e não nos pegue com tanta surpresa.

Sim, é algo meio fantasioso achar que nosso cérebro sabotaria nossas próprias emoções, sendo que todos fazem parte de nós mesmos, mas se pararmos pra pensar, esse ato de imaginarmos cenas e muitas delas serem de algo ruim acontecendo nos prepara, nos deixa mais resistente pra caso um dia realmente aconteça.

Se você não gosta desse tipo de sentimento, da sua imaginação tomando conta da sua vida, mostrando cenas que você sabe que é mentira e se recusa a acreditar, se não quer mais se sentir assim, tenho duas noticias pra você: a primeira é que é basicamente impossível você se livrar de TODOS esses pensamentos; e a segunda é que você pode diminuir esses pensamentos, basta você se concentrar bastante e manter sua linha de raciocínio limpa, aceitar o fato de que a pessoa pode ou não estar fazendo o que você imagina e seguir com seu dia.

Parece algo difícil de fazer, seguir o dia como se nada tivesse acontecido, mas com o tempo, conforme você entenda seu próprio cérebro, sua forma de agir e sua forma de pensar, fica mais fácil dominar seus sentimentos e suas emoções e assim, dominar esse sentimento de insegurança.

Relacionamento 2.4 - Término de Relacionamentos

A maioria dos relacionamentos um dia acabam, os motivos são diversos, porém a razão do término sempre será a mesma, quando a compatibilidade do casal acaba, a convivência se torna desnecessária e muitas vezes se torna algo irritante, pois muitos dos defeitos da outra pessoa só serão notados durante esse período e com isso a melhor forma de se agir é se afastar e dar um tempo ao tempo, frase clichê essa, porem verdadeira.

Términos nem sempre são fáceis como deveriam ser, as pessoas costumam dificultar muito nessa parte do relacionamento, culpa disso são justamente as diferenças de opiniões, pois nessa fase do casal, todos os defeitos ficam a mostra o que torna todas as ações mais intensas. Muitos defeitos como ciumes excessivo e sufocante ou desejo de dominação da outra pessoa, causa muito atrito na hora de terminar.

Nem todos os términos terminam de forma ruim, existem os casais que notam que o relacionamento deles deu uma esfriada e mesmo tentando voltar como eram no começo se vêem presos em um relacionamento que virou rotina, com a rotina instalada o desgaste é muito grande e chega num momento em que ambos não sentem mais o mesmo desejo que sentia no começo e com isso o término acaba sendo a melhor solução.

Outro caso típico que acontece muito em relacionamentos são os casais que preferem o termo " dar um tempo" que é basicamente você tirar férias do seu relacionamento, tirar a exclusividade do parceiro e "curtir a vida", depois de um tempo, voltar a namorar como se nada tivesse acontecido.

Particularmente eu considero esse tipo de atitude um ato covarde do casal, pois é admitir que seu relacionamento não ta dando certo, que não quer mais ficar com a pessoa, que quer curtir a vida e depois voltar como se nada do passado, nenhuma briga ou discussão houvesse acontecido. Isso, de certa forma é quase como um seguro de relacionamento, você pode curtir sua vida solteiro, se gostar de alguém nesse meio tempo você tinha terminado, se não achar ninguém melhor você volta pra o que tinha antes.

Pois mais que eu não goste muito da ideia de "dar um tempo" eu admito que ela possui certas vantagens, como por exemplo, o fato de ambos aprenderem a valorizar a outra pessoa e principalmente a se auto valorizar, mas por mais que ela tenha essas vantagens, quando o casal volta de um "tempo" muda apenas que o casal permanecesse juntos por mais alguns meses, mas eventualmente o término vai ser igual, afinal, você admitiu que tinha problemas no momento que pediu "tempo".

Por pior que possa parecer um término de relacionamento, muitas vezes ele serve pra apenas fazer as pessoas crescerem mais, mostrar pra elas que existe um novo mundo, com pessoas diferentes, com atitudes diferentes. Términos não deveriam terminar de forma ruim, o relacionamento teve momentos difíceis, momentos bons e ruins, lembranças boas e ruins, mas, não se deveria perder a amizade da pessoa, mesmo sendo um ex.