Divã

...

12 de jul de 2011

Teste da verdade

Esses tempos atrás li uma matéria sobre um cara, americano, não lembro a idade certa dele, mas ele teve uma ideia um tanto quanto idiota. Ao contrario da maioria das pessoas ele não quis pular de um lugar super alto ou tatuou o nome da mãe no céu da boca. A idiotice dele foi falar a verdade, ele se propôs a contar a verdade, somente a verdade e nada além da verdade e como de era de se esperar, ele se ferrou bonito nessa.

Verdade... algo tão aclamado por todos, muitas vezes sendo tajado como o mais importante nos relacionamentos, me arrisco em dizer que falar a verdade é bom, não falar toda a verdade é melhor.

Muitas vezes preferimos não magoar as pessoas quando nos perguntam se ficaram bem com aquela roupa ao invés de falar que ela parece um palhaço de rodeio recem saída da arena.

Recentemente, meu irmão trouxe a mim da sua viajem a Itália uma camisa que comprou la, quando ele perguntou sobre o que havia achado sobre a camisa, lembrei dessa matéria e resolvi comprovar o que sabia, falei que da próxima vez que ele fosse viajar, que trouxesse um presente que eu fosse realmente usar pra algo.

Como de se esperado ele não teve a melhor das reações, então pensei... essa havia sido apenas uma das verdades que não falamos, eu fiz uma em um dia, esse americano fez todas as vezes por 40 dias. Segundo a própria matéria, ele brigou varias vezes com a mulher, tendo que muitas noites dormir ao sofá, sem contar que os amigos o evitavam devido a extrema sinceridade.

O que isso prova é que nem sempre a verdade é o que precisamos, muitas vezes preferimos nos iludir com falsas verdades do que aceitar o fato que o mundo não é como imaginamos.

Já pensei muito em dizer todas as verdades que penso sobre muitas pessoas, mas quando paro pra pensar a respeito, nenhuma delas aceitaria ver a minha verdade, muito menos mudaria algo na vida delas se eu falasse o que se passa em minha vida. O que tiro disso tudo é que por mais solitário que seja... não falar a verdade ainda é melhor que falar a verdade nua e crua.

2 comentários:

  1. Olha... sobre essa história..fiquei sabendo de um alemão, que teve essa ideia, de ficar 40 dias só dizendo a verdade.
    Acho que há uma diferença, entre dizer a verdade e ser indelicado. Se ele tivesse dito a verdade somente ao ser indagado, já teria dado todo esse desconforto, mas conforme andei lendo o alemão ainda falava, sem ser indagado. Imagina a confusão... Já dizia certo filósofo: "O homem prefere ser enganado com prazer a ser desenganado com desgosto".
    Há os modos de falar a verdade, também. "Nua e crua", afugenta as pessoas. Mas há verdades que tem de ser ditas..aí entra o jeito de falar.
    As famosas mentiras sociais tem amplo e cativo espaço, até mesmo como "lubrificantes sociais".

    ResponderExcluir
  2. Lendo seu comentário me lembrei dos episódios do seriado HOUSE...
    Por mais que a maioria das coisas que o Dr. falava são mentiras, as verdades tambem são ditas diretamente, sem rodeios...

    Eu ainda prefiro mentir e manter, do que falar a verdade e perder.

    ResponderExcluir